Fazer diferente = Resultados diferentes

Workshop

Bom, não é novidade para ninguém que o Brasil passa por uma crise política, de Estado e sobretudo financeira, e que esta última afeta de maneira direta a economia, mas principalmente a todos nós, simples mortais.

Também não é novo que isto tem feito com que muitas empresas precisem demitir colaboradores, reduzir quadros, cortar custos. E outras, em um cenário ainda pior, acabam fechando as portas porque não conseguem manter sua estrutura mínima para funcionamento.

Mais uma vez, e aqui só repetindo o que todo o Brasil já sabe, este é apenas o começo: as coisas não mudarão do dia para a noite, esta crise ainda permanecerá por um bom tempo.

Mas vamos lá, isto não é e nem deve ser motivo para entregarmos os pontos e nos desesperarmos. Muito pelo contrário, este é o momento para pararmos, olharmos ao redor e refletir que oportunidades temos para fazer diferente, para sobressair e assim visualizar alternativas e obter resultados diferentes.

As pessoas não irão parar de consumir, a necessidade de consumo continuará. Talvez elas diminuam, mas não irão parar. E quem conseguirá atingir mais clientes neste cenário? Quem, quem? Aquele que chamar mais a atenção, aquele que se destacar na multidão, aquele que sair da mesmice. Aquele que neste cenário entregar o que os clientes realmente buscam. Mas para isso, o que é necessário?

Você conhece realmente quais são as tendências dos consumidores? Que comportamentos eles apresentam? Você sabe o que eles buscam? O que você faz para se diferenciar do que a maioria faz? Seu negócio está no caminho certo?

As pessoas gostam de ter histórias para contar. Você gostaria de se hospedar em um hotel fazenda e, ao invés de você receber um café da manhã com tudo pronto, você mesmo buscar e colher os ingredientes fresquinhos para depois prepará-lo? Isto é ter história para contar. Vivenciar experiências como esta, faz as pessoas contarem aos amigos como aquele hotel é diferente, que experiência fantástica os filhos viveram, que momento único ela teve em família. Esta história gera indicação, logo uma maior procura pelo serviço, com mais e mais indicações.

Além desta tendência existem outras, que com pequenas mudanças, conseguimos obter resultados fantásticos. Você sabia que as vezes a simples associação de dois dos produtos mais consumidos em uma loja, criando um combo promocional, aumentam e muito o ticket médio? Coisa simples, não? Assim como esta, muitas outras dicas simples fazem e trazem uma diferença enorme ao negócio.

iscoollabb

Sala de aula da isCool com gramado de futebol e experiência educacional diferenciada.

Uma experiência com argila ajuda a nos conhecermos melhor e com isso sabermos para que temos mais habilidade, bem como descobrir quais são as nossas possibilidades. Um world café nos traz relacionamentos e uma troca de experiências magnífica, ampliando nossos horizontes para fronteiras que não são vistas quando estamos sozinhos.

E quando as coisas ficam o tempo todo presentes em nossa mente então, isso nos ajuda a não esquecer o que realmente precisamos fazer, ainda mais quando isso ocorre com bolas e em uma sala com gramado de futebol. Mesas e cadeiras pra que, quando o que realmente precisamos é fazer diferente para termos resultados diferentes.

 

______________

Texto enviado pelo Delfino Pellegrine, responsável pelo workshop Comportamento do Consumidor e Estratégias para Driblar a Crise – Inscreva-se aqui! 

, ,

Edições do Open Mic financiam projetos educacionais na rede pública de Blumenau

6eb4144f-bc41-4dfc-b344-a31855df796d

A isCool trabalha para desenvolver o impacto e desenvolvimento social na região. Esse trabalho é feito de forma muito entusiasmada por toda a nossa equipe e parceiros, mas ainda assim não temos a capacidade de impactar todas as pessoas da nossa cidade. Entendemos que a educação é um direto de todos e isso precisa ser estendido para o máximo de pessoas possível e é nessa premissa que buscamos evoluir com os nossos trabalhos.

Nossa agenda de Open Mic:

31 de Agosto – Filovegando, com Heitor Costa.
01 de Setembro – Os Princípios da Arquitetura Restaurativa, com Adriana Salles.
22 de Setembro – A Vida Além do Canvas, com Rodrigo Schilling.

Assim, buscamos parceiros para que o nosso impacto seja ainda maior e que mais pessoas possam ter acesso a conteúdos diversificados e divertidos pela região. A AIESEC em Blumenau, um escritório da rede da AIESEC no Brasil, é uma organização sem fins lucrativos que trabalha no desenvolvimento de jovens líderes para a comunidade realizando projetos sociais ao redor do mundo – enviado e recebendo intercambistas para realizarem atividades educacionais, sociais e culturais nos contextos mais limitados do planeta.

Aqui em Blumenau já são 4 anos de atividade e a identificação com a organização é muito intensa. O fundador da isCool, Rodrigo O. Pacheco, foi membro fundador da organização e presidente local da entidade. Além disso, muitos membros já passaram pelas nossas experiências, seja facilitando conteúdo ou assistindo nossas atividades.

Como ajudamos a AIESEC Blumenau

Os valores da organização são conectados com os nossos e assim, acreditamos muito nos potenciais dessa parceria. Neste sentido, as atividades gratuitas da isCool, como o Open Mic, servem para compartilhar conteúdo gratuito para as pessoas e também para ajudar esses projetos sociais. Já foram mais de R$300,00 reais arrecadas de forma espontânea pelas iniciativas do Open Mic que foram doados para os projetos sociais da AIESEC.

Um exemplo de projeto financiado pelo Open Mic é o X4Change, um projeto educacional que traz intercambistas de várias partes do mundo para realizarem atividades educacionais e culturais com crianças de ONG. A Maria Lorena Murilo Castro, do Equador, foi responsável pelo projeto aqui na CEMAPTECA, da rede municipal de ensino. Ela ficou cerca de 6 semanas e impactou mais de 100 crianças durante o seu projeto.

2a72fa9a-6a71-4e55-95b2-b9988ce8e1c7

O que é o Open Mic?

São atividades gratuitas com uma outra abordagem. Trata-se de um formato informal, direto, simples e sem firulas para uma conversa leve e de qualidade. Queremos dar voz a mais pessoas que queiram compartilhar um pouco das suas ideias com outras pessoas e propor isso de forma mais leve possível. As edições serão sempre realizadas em bares, restaurantes, cafés, salões, terraços ou qualquer outro espaço interessado de fazer parte deste ciclo de encontros.

Todos os encontros são gratuitos, mas no dia da apresentação, nós solicitamos uma breve contribuição espontânea no valor sugerido de R$10,00 e que pode ser pago se você quiser, caso entender que a proposta apresentada foi de qualidade para você.

Toda a renda arrecada é destinada para projetos educacionais na cidade através dos trabalhos de intercambistas voluntários selecionados pela AIESEC em Blumenau, nossa parceira local.

É isso. Se você também acredita no poder da rede e acredita que pode transformar a sua realidade local por meio de simples gestos, participe do Open Mic da isCool e acompanhe os trabalhos da AIESEC em Blumenau.

Inscreva-se para as nossas atividades e faça um intercâmbio social com a AIESEC 🙂

Tirem os professores do palco, meu deus!

splash

Outro dia voltando para casa notei um outdoor que mostrava um professor de jaqueta de couro, óculos escuros e microfone na mão. Ao lado uma frase: “aqui o professor é a estrela”. Pronto, isso não sairia mais da minha cabeça, por isso mais um capítulo do Tesourinhos…

Ao contrário do que pensam os criadores desse outdoor, não há nada de novo ou extraordinário nessa coisa de professor popstar, o sistema educacional sempre colocou os professores no palco, acima do bem e do mal, não é de hoje.

Há pelo menos um século o professor é chamado de “mestre” e volta e meia nos deparamos com “celebridades” nos corredores das escolas e universidades. Tem para todo gosto: falastrões, líderes carismáticos, pregadores, revolucionários, reformistas.

Ego. Ego. Ego. É muito Ego. É a aprendizagem centralizada em uma figura mítica, mágica, que te ensina, te ilumina. É como se tudo dependesse dele, sem ele não há aprendizado. Então, quando um outdoor retrata um professor como centro de uma galáxia de estrelas, alimenta de forma automática a crença na salvação pela iluminação exógena e isso é uma catástrofe.

O palco está para o professor como a torre de marfim para o intelectual. É preciso descer de lá, rápido. E por vários motivos:

  1. pois hoje o professor não é mais a primeira fonte de informação para o estudante, é a internet. A internet tem mais informação, ainda que menos conhecimento;
  2. pois enquanto acreditarmos que só alguns são educadores, que só alguns podem promover aprendizado, teremos sempre déficit de mão de obra;
  3. pois se seguirmos esse caminho, manteremos as estruturas de uma educação arrogante, prepotente, impositiva;
  4. pois o sistema educacional precisa de mais autonomia, mais gente, mais engajamento, menos ego, menos centralização, menos controle.

É hora e lugar de um novo educador, e ele é você, eu e todo mundo que queira ser e fazer. Esse novo educador é transversal, é guia, é tutor e acompanhante, aprendiz que orienta. Esse novo educador desenha cenários, permeia todos os espaços, usa tudo o que pode como ferramenta, pensa lateralmente e é criativo mesmo nas coisas mais simples. Ele é mãe, é pai, é primo, tio, tia, irmã e irmão, amigo.

Para transformar a educação precisamos de todos. Precisamos que todos sejam educadores.

Por Gustavo Brito.

Fundador do projeto Extramuros.com.vc e facilitador do workshop Educador Updated, aqui na isCool, dia 10 de Setembro.